Responsabilidade Social

A HRP investe em um portfólio de ações sociais e culturais integradas, beneficiando, por ano, mais de 800 crianças e suas famílias no Brasil e em Angola. Por iniciativa própria ou em parceria com empresas privadas e organizações não-governamentais, a HRP acredita na cooperação como premissa de uma empresa socialmente responsável e um compromisso global.

Brasil

Educação sem fronteiras

Em conjunto com uma das maiores redes brasileiras de ensino, a HRP possibilita o desenvolvimento acadêmico e pessoal de estudantes do ensino fundamental e médio. O programa Transformar beneficia 65 alunos, com bolsa de estudo, acompanhamento periódico de professores e total apoio na organização da vida escolar. Os resultados são mundialmente observados. Estudantes patrocinados pela HRP e seus parceiros são campeões em concursos internacionais como o seleto “Canguru de Matemática Sem Fronteiras”, com seis milhões de competidores de todas as partes do planeta.

Angola

Música e literatura, com sabor e cinema

Em parceria com a Embaixada Brasileira, em Luanda, a HRP proporciona diversão e arte para mais de 400 crianças e adolescentes. Durante todo o ano, o Centro Cultural Brasil Angola recebe escolas públicas e orfanatos para sessões de cinema (com direito a pipoca e suco!), tardes com contadores de histórias, recreação e aulas de música em uma orquestra inusitada, a primeira “Orquestra de Lata” no país.

Brincadeira Criativa

Com outras empresas e a ajuda de voluntários, a HRP também promove, todo mês, no CCBA oito encontros com muita brincadeira. São tardes recreativas que oferecem a centenas de crianças atividades lúdicas que relacionam as culturas brasileira e angolana.

Orquestra de Lata

Em uma das iniciativas sociais mais exclusivas, a HRP sintoniza música com saúde e meio ambiente em Luanda. A Orquestra de Lata reúne 30 jovens, que aprendem, com especialistas brasileiros, a fabricar e tocar seus próprios instrumentos produzidos a partir de materiais recicláveis. As aulas e as atividades de musicalização são semanais e embalam, feito trilha sonora, um projeto paralelo surpreendente no CCBA: de educação alimentar.